Home A Instituição Atividades Doutrina Espírita Notícias Artigos Livraria Biblioteca Links Fale conosco
 . Atividades do NEDE
- Atendimento Fraterno
- Conversando com o Jovem
- Estudos
- Evangelização Infantil
- Passe
- Visita Fraterna
- Reunião Mediúnica
- Reuniões Públicas



PROJETO VISITA FRATERNA
 

A partir de dezembro de 2012 teve inicio o Projeto Visita Fraterna, que consiste em visitas aos pacientes internados nas dependncias do Centro de Cancerologia Dr. Ulisses Pinto no Hospital da Fundao Assistencial da Paraba.



Projeto Visita Fraterna continuou suas atividades em 2015, o grupo visita as instalaes do Centro de Cancerologia Dr. Ulisses Pinto no Hospital da fundao Assistencial da Paraba, sempre aos sbados das 8 s 11h. As visitas so realizadas duas vezes por ms, no segundo e no quarto sbado de cada ms.

Iniciam-se as atividades com arrumao do local, enquanto espera-se a chegada de todos os participantes. Estando todos presentes, faz-se a prece inicial, em seguida o grupo dividido em dois ou mais, dependendo do nmero de participantes e faz-se a visita s enfermarias. Seguindo uma nova orientao decidida pelo grupo, ao chegar nas enfermarias, deveremos iniciar uma conversa mais demorada, para sentir um pouco mais as necessidades, ouvir mais o paciente e acompanhante, s depois nos identificamos como um grupo de voluntrios espiritas, informamos as atividades do dia e convidamos todos a participarem, encerramos a visita em cada enfermaria fazendo uma prece com aplicao de passe, s vezes so os pacientes ou acompanhantes que fazem a prece. Decidiu-se tambm que deve haver um rodzio de atribuies (apresentao, prece e passe) entre os integrantes do grupo que vai s enfermarias. Anota-se nome e endereo dos pacientes em um caderno especfico para ser encaminhado reunio medinica.

Concluda a visita s enfermarias retornamos ao local do encontro e aguardamos a chegada dos enfermos e ou acompanhantes e do msico. Neste momento feito um exrdio, e solicitado aos presentes que queiram fazer seu depoimento. Em seguida o msico faz sua apresentao e depois de alguns minutos comeamos a distribuio do lanche. Os pacientes e acompanhantes que no puderem comparecer rea de sol, recebem o lanche nas enfermarias. Os enfermeiros e pessoal de apoio tambm recebem lanche.

Apresentao musical tem durao de aproximadamente trinta minutos; aps isto o local volta a ter a arrumao anterior, recolhemos nosso material e procedemos a uma avaliao da visita, anotando as consideraes em um caderno prprio.

Participantes

As pessoas que participaram com maior regularidade da visita, desde janeiro de 2015 so: Albaneide (Bam), Ana Cludia, Aparecida, Arimar, Carla Sueli, Edson, Ftima, Marcos Barbosa, Mrcia, Minervina, Moema, Rodrigo, Paulo de Tarso, Valdecy e Vicente. rika, Marconi, Scheila, Socorro, Monique e Vera, participaram uma nica vez. A partir de agosto Rildo e Srgio e a partir de outubro Gutembergue, passaram a frequentar regularmente as visitas.

Msicos

Durante este ano apresentaram-se durante as visitas: Rosildo, Theophilo Maciel, Jos Luiz, Isabelly, Jos Duarte Rocha, Edimar Miguel e grupo, Lucas, Felipe e Lua Nova. Em uma das apresentaes, Theophilo Maciel foi se apresentar nas enfermarias, isto gerou uma reao muito positiva, principalmente nos pacientes, que muitas vezes no podem ou no querem se deslocar at o local do encontro.

Exrdio

Durante o ano de 2015 foram exordistas: Ana Cludia, Arimar, Edson, Marcos, Minervina, Moema, Rildo, Rodrigo, Valdecy e Vicente.

Recursos materiais

O financiamento est sendo assegurado pelos integrantes do grupo, atravs da coleta de R$10,00 mensais.

A Panificadora Campinense fornece salgados para cada visita. A salada de frutas fornecida por Minervina e Socorro e o suco por Edson, na falta deste, Moema e Paulo o substituram.

Atividades extras

Na primeira visita do ms de maio, em comemorao ao Dia das Mes foram distribudos trinta e cinco kits contendo um sabonete, uma toalha de mo, uma rosa e uma mensagem espirita.

Em fevereiro de 2015 decidiu-se que deveramos providenciar crach ou camiseta para garantir a identificao do grupo, em julho foi mais uma vez foi reforada esta necessidade. Carla ficou responsvel pela tarefa, amigos dela da EMBRAPA, fizeram a arte da camisa e Rildo reproduziu a logomarca do NEDE. Em novembro as camisas e coletes ficaram prontos e foram utilizados pela primeira vez na visita do dia 14/11/15, cada integrante do grupo financiou a sua prpria camisa e foi utilizado recurso financeiro do caixa para adquirir trs coletes que ficaro como reserva para ser utilizado por algum visitante eventual.

Decidiu-se que Minervina e Moema deveriam procurar localizar onde estariam os lenis e fronhas doadas em dezembro de 2014, at maio de 2015 no identificamos a utilizao dos mesmos. Minervina e Moema fizeram uma visita assistente social da FAP, nesta ocasio relatou-se o ocorrido, no momento a assistente social procurou saber onde estavam os lenis, depois de vrios telefonemas, sem obter resposta ela ficou de procur-los e nos telefonar posteriormente, o que nunca ocorreu; em data posterior Moema fez um relato por escrito encaminhado ouvidoria da FAP, apesar de ter informado endereo fsico, eletrnico e telefones fixo e celular, nunca recebeu resposta. Para nossa surpresa, nas ltimas visitas tivemos oportunidade de identificar alguns lenis e fronhas em uso.

Substituio parcial da coordenao

Em outubro, Minervina solicitou que fosse substituda na coordenao, tendo em vista as dificuldades de ordem familiar pela qual passava. Na visita do dia 26/10/2015 os presentas visita escolheram por unanimidade Valdecy para substituir Minervina.

Avaliao

O trabalho desenvolvido est submetido avaliao contnua, medida que as atividades so executadas, sempre que necessrio, so revistos procedimentos e acatada as sugestes que sejam oportunas. Ao trmino de cada visita feita uma breve avaliao com registro dos fatores positivos e negativos, aes so desenvolvidas para corrigir as possveis falhas, ou reforar os acertos.

Cada visita foi documentada com fotos, sempre foi solicitada a permisso dos pacientes para o registro fotogrfico. Aps cada visita foi feita uma breve avaliao pelos participantes, conforme previsto no projeto, esta avaliao est registrada em um caderno.

unanimidade entre os participantes o sentimento de gratido pela realizao deste trabalho. Estamos todos decididos a continuar o trabalho e dar o melhor de ns mesmos para seu exito.



Campina Grande, 30 de novembro de 2015

________________________________________
Moema Soares de Castro Barbosa

___________________________________________
Valdecy Maria da Silva


Rua Dr. João Pequeno, 181 - Catolé - Campina Grande – Paraíba - CEP 58.104-655 - contato@nede.com.br